02/11/2019

A Sociedade Brasileira de Microeletrônica acaba de indicar a Profa. Dra. Linnyer Beatrys Ruiz Aylon ao Prêmio “Carolina Bori Ciência & Mulher” na categoria “Mulheres Cientistas”.


A Sociedade Brasileira de Microeletrônica indicou a
Profa. Dra.  Linnyer Beatrys Ruiz Aylon ao Prêmio “Carolina Bori Ciência &
Mulher” na categoria “Mulheres Cientistas”.

A Sociedade Brasileira de Microeletrônica acredita que a Profa. Linnyer tenha se tornado merecedora da distinção, não somente por suas realizações em ensino, pesquisa, extensão e inovação, mas por seu exemplo de vida, sua dedicação à popularização da ciência, incentivo as mulheres e as causas relacionadas com a microeletrônica.

A Engenheira Linnyer Beatrys Ruiz Aylon, é professora do Departamento de Informática – DIN da Universidade Estadual de Maringá (UEM) e membro do Comitê de Assessoramento da área de Microeletrônica do CNPq.

 A Profa. Linnyer é uma das raras mulheres pesquisadoras em microeletrônica e Bolsista de Produtividade em Pesquisa CNPq nível 1. A Profa. Dra. Linnyer tem destaque na comunidade de microeletrônica por sua determinação, dedicação à sociedade científica e apoio ao surgimento de novos grupos de pesquisa no interior do país, bem como, o empenho de seus esforços para a consolidação do crescimento científico e inovação.  A SBMicro reconhece a trajetória desta pesquisadora que nasceu no interior do Paraná, em uma família de poucas posses, seguiu sozinha para Curitiba para cursar engenharia na década de 1980, fez uma carreira notável e voltou para o interior para promover o surgimento de uma nova geração de pesquisadores, bem como, alavancar a carreira de outras mulheres.

É notável o progresso da área de microeletrônica. Contudo, quando a engenheira Linnyer Beatrys Ruiz Aylon tornou-se professora da Universidade Estadual de Maringá em 2008, depois de alguns anos como professora da Escola de Engenharia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), não havia no interior do Paraná sequer um grupo de pesquisa com reconhecimento nacional na área de microeletrônica, sistemas embarcados, redes veiculares e Internet das Coisas (IoT – Internet of Things).  A área de microeletrônica é considerada prioritária para a política industrial brasileira. Os temas de pesquisa dos projetos da Profa. Linnyer estão na interseção das áreas de microeletrônica e computação e estão relacionados com as Redes de Sensores Sem Fios e a IoT, assuntos que ocupam posição estratégica no Sistema Nacional de Ciência e Tecnologia, contemplando um dos objetivos prioritários do desenvolvimento científico e tecnológico nacional:  Tecnologias da Informação e Comunicação. 

De forma relevante, a inserção e o reconhecimento da contribuição da Profa. Linnyer para a área de pesquisa de microeletrônica e sua aplicação em Redes Veiculares, IoT e Redes de Sensores Sem Fio, estão evidenciadas pelos cargos e funções que a mesma ocupa no cenário nacional e internacional contribuindo na definição de políticas públicas que tornem mais ágil e eficiente o processo de inovação, na promoção de uma nova geração de talentos na área de microeletrônica, em particular os sistemas embarcados,  com vistas para a formação de quadros científicos de destaque, na popularização da ciência, bem como no estímulo à participação de mulheres nas áreas STEM, sigla em inglês para Science, Technology, Engineering e Mathematics (Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática).

A Profa. Linnyer é Diretora da Sociedade Brasileira de Microeletrônica - SBMicro (2016-2020) tendo sido conselheira desta entidade (2011-2015). É membro do Comitê de Assessoramento de Microeletrônica (CA-ME) do CNPq (2018-2023) do MCTIC.  É membro do Comitê Gestor do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Sistemas Nano e Microeletrônicos (INCT NAMITEC), uma rede de pesquisadores em microeletrônica que congrega instituições de todas as regiões do país.  É membro do Conselho de Administração da Evoa - Aceleradora de Startups. Ainda no cenário nacional, a Profa. Linnyer é uma das pesquisadoras responsáveis pelas atividades de popularização da área de microeletrônica e pelo surgimento de laboratórios de pesquisa de jovens pesquisadores no nordeste, sudeste e sul do Brasil. Seu trabalho na SBMicro contribui significativamente para que esta sociedade cumpra sua missão de promover este setor científico e tecnológico através de ações junto aos governos federal, estaduais e municipais, eventos técnico-científicos, aproximação empresa-indústria-academia, além de ser a responsável pela comunicação com a comunidade pelas mídias digitais.

A Profa. Linnyer tem contribuído com o surgimento de uma nova geração de profissionais comprometidos com a ética, integridade, solidariedade e responsabilidade social. Ela é tutora do Ramo Estudantil do IEEE (Institute of Eletrical and Eletronics Engineers), e Conselheira do IEEE WiE (Women in Engineering). Nestas funções junto ao IEEE, uma sociedade de científica internacional com 400.000 associados, a Profa. Linnyer congrega quase 100 alunos em atividades de extensão universitária que aproximam a universidade das escolas de educação básica, promovem ações sociais e humanistas e engajam os estudantes em causas de relevante importância para a sociedade.

Ainda no cenário internacional, a convite do Departamento de Estados dos EUA e da NSF (National Science Foundation) Americana, a Profa. Linnyer participou do US Women Scientists and Engineers realizado em Boston, fevereiro 2013. Referência na área, a Profa. Linnyer foi convidada a discorrer sobre redes de sensores sem fio e, também, sobre a sua rotina de mulheres que trabalham com ciência e tecnologia no Brasil. Além disso, em março de 2013, ela recebeu o prêmio IEEE Women in Engineering, entregue pelo IEEE. A láurea foi um reconhecimento por sua contribuição na área de sistemas de computação que está inserida na intersecção da ciência da computação e da microeletrônica e pela representação das mulheres na ciência. 

Em 2019, o trabalho orientado pela Profa. Dra. Linnyer com título “Para sentir, ouvir e aprender: MannAccess, apresentando imagens para deficientes visuais num simples toque” ficou em segundo lugar no Selo de Inovação promovido pela Sociedade Brasileira de Computação.

Em 2018, a Profa. Linnyer foi escolhida pelos alunos da UEM como Paraninfa Geral, um reconhecimento por sua dedicação, retidão, perseverança, honestidade e respeito.

Em 2017, uma equipe liderada pela Profa. Linnyer venceu Desafio Smart City; promovido pelo Centro de Inovação de Maringá.

A Profa. Linnyer também tem empenhado esforços para o desenvolvimento regional e como resultado deste trabalho foi homenageada como "Mulher Empreendedora" pelo Conselho da Mulher Empreendedora da Associação Comercial de Cianorte no Paraná, cidade onde nasceu, pelo destaque em sua vida política, social e cultural. Ainda em 2019, a Profa. Dra. Linnyer receberá o título de Cidadã Benemérita da cidade de Cianorte-Paraná por sua contribuição na área da educação e da ciência e tecnologia.

Sendo uma pesquisadora de alto nível atuando no interior do Paraná, a Profa. Linnyer se tornou referência para as meninas que desejam cursar graduação em áreas tais como engenharias, microeletrônica e computação bem como profissionais mulheres que buscam ascensão na carreira. Ela é mãe de um menino de 12 anos.

A Profa. Dra. Linnyer é idealizadora e líder o Projeto MannaAcademy, um projeto com objetivo de estabelecer uma rede de estímulo à participação e à formação de meninas e mulheres para as carreiras de computação, microeletrônica e engenharias.  O projeto vem sendo desenvolvido em escolas públicas de Educação Básica de 05 (cinco) municípios do interior do Paraná: Maringá, Cianorte, Paranavaí, Campo Mourão e Apucarana.  Esta rede de escolas é atendida pelo projeto a partir da rede de professores e pesquisadores que participam do Grupo Manna de Pesquisa e Desenvolvimento em Engenharia de Computação Invisível, liderado pela Profa. Linnyer.  O Grupo Manna é formado por estudantes, professores e pesquisadores de diferentes instituições de pesquisa, cita-se: Universidade Estadual de Maringá (UEM), Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) campus Campo Mourão - PR, Universidade Federal do Paraná (UFPR) - campus Jandaia do Sul, Instituto Federal do Paraná (IFPR) campus Paranavaí, IFSP campus Presidente Epitácio, Unicamp, USP, Ramo Estudantil IEEE UEM, IEEE Woman in Engineering UEM. O Grupo Manna participa do Instituto Nacional de Sistemas Micro e Nanoeletrônicos (INCT NAMITEC) e é um dos laboratórios reconhecidos pela do Sociedade Brasileira de Microeletrônica (SBMicro). O tema para o MannAcademy é a Internet das Coisas (IoT – Internet of Things) e a robótica considerando que estas áreas são atuais, atrativas e permitem trabalhar com diferentes protótipos e rotinas que favorecem a inovação tecnológica, o empreendedorismo disruptivo e o protagonismo feminino rumo à idealização do futuro.

Realizações na área de pesquisa e desenvolvimento

O trabalho escolhido, dentre muitos outros, para tratar da relevância e contribuições da Profa. Linnyer para as áreas de microeletrônica e computação tem como título “On the design of a long range WSN for Precision Irrigation” e foi publicado no IEEE SENSORS JOURNAL, v. 18, p. 1-1, 2017.  Este é um dos periódicos de referência na área da Ciência da Computação com fator JCR: 2,167 e Qualis CAPES A1 (Engenharias IV). Este artigo apresenta um sistema de rede de sensores sem fio que permite monitorar culturas e, em particular, tornar a irrigação uma atividade de alta precisão. O sistema trata de solução tecnológica que torna possível coletar dados do solo usando sensores, realizar o processamento destes dados e gerar conhecimento sobre a irrigação de precisão podendo ativar os implementos de forma automática e guardar as informações na nuvem para serem usadas em algoritmos de inteligência artificial que sirvam de apoio ao gerenciamento das culturas. O Paraná tem um Plano Diretor de Agricultura Irrigada – PDAI-P e o trabalho desenvolvido pela Profa. Linnyer neste e em outros artigos publicados, representa uma contribuição significativa para o progresso do estado. Segundo o Departamento de Economia Rural da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, em 2012 o Paraná tinha 15.000 produtores irrigantes, com uma área total de 60.000 hectares. A tecnologia proposta no artigo da Profa. Linnyer para uso em irrigação também é aplicável em cenários urbanos, habilitando aplicações de cidades inteligentes, internet das coisas e outras. Um exemplo desta aplicação está em outro artigo relevante publicado pela Profa. Linnyer com título “Information-Driven Software-Defined Vehicular Networks: Adapting Flexible Architecture to Various Scenarios” publicado em 2019 no IEEE Vehicular Technology Magazine que tem JCR: 6,038. O trabalho mostra o potencial da tecnologia para soluções de logística de implementos agrícolas no meio rural, mobilidade urbana e a qualidade de vidas nas cidades.

Os trabalhos envolvendo redes de sensores e redes veiculares são apenas alguns dos resultados de uma tese de doutorado orientada pela Profa. Linnyer que obteve o 2º. Lugar da Edição de 2016 do Concurso de Teses e Dissertações, promovido anualmente pela Sociedade Brasileira de Computação.  

O foco do trabalho da Profa. Linnyer na área de IoT está no desenvolvimento do MannaWui, um elemento para Internet das Coisas que possibilita que objetos do dia-a-dia, quaisquer que sejam, tenham capacidade computacional e de comunicação e se conectem à Internet. Ele poderá ser embutido nos mais diferentes objetos tais como veículos, bicicletas, geladeiras, máquinas de lavar roupa, sapatos, cintos, ônibus, barcos, aviões e usado nos mais variados ambientes tais como florestas, rios, lagos, plantações, pastos, galpões de fazendas, granjas, em acessórios para animais e plantas, bem como plataformas de petróleo, estradas, edificações, entre outros. O MannaWui vai ser a parte inteligentes das coisas (objetos) que estarão conectados à Internet. É o MannaWui que faz com que os objetos do dia-a-dia tenham computação e conexão podendo assim fazer parte da Internet das Coisas e Indústria 4.0. O MannaWui foi desenvolvido para quem se interessa em desenvolver objetos ou ambientes participantes da IoT. Além de ser usado para desenvolver ambientes inteligentes (hospitais, casas, fazendas, granjas, estradas, indústrias, armazéns, reservas etc), o MannaWui também foi desenvolvido para estimular o aprendizado em IoT em escolas,  promovendo inclusão digital, empoderamento social e estímulo para estudos avançados. O Grupo Manna,coordenado pela Profa. Linnyer tem diferentes aplicações em IoT, Indústria 4.0 e Internet de Todas as Coisas, em especial, aplicações em Agronegócios e Cidades Inteligentes.

Ademais, a Profa. Linnyer também tem registros de software (patente), em destaque: (i) “Adrix Ambiente de Desenvolvimento de Redes Inteligentes” (Número do registro: BR5120130010837, data de registro: 02/04/2014, Instituição de registro: INPI - Instituto Nacional da Propriedade Industrial) e (ii)  “MannaSim - Ambiente de Simulação de Rede de Sensores Sem fio (Número do registro: 512017001202-4, data de registro: 06/04/2017, Instituição de registro: INPI - Instituto Nacional da Propriedade Industrial) evidenciando suas habilidades para transformação de tecnologia em produto a partir do conhecimento, contribuindo para que o Paraná possa ser inovador e competitivo.

A originalidade da pesquisa da Profa. Linnyer em IoT e Redes Veiculares é um fator competitivo para o Paraná e para o Brasil e tem impacto na consolidação e integração das atividades relativas ao ensino, a extensão e à pesquisa acadêmica e aplicada. Ademais, a Linnyer é uma professora bem quista pela comunidade empresarial do Paraná, por seus pares na microeletrônica e reconhecida em sua área de atuação.

A professora e pesquisadora possui doutorado e pós-doutorado em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Mestrado em Engenharia Elétrica e Informática Industrial pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (antes CEFET-PR) e graduação em Engenharia de Computação pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná. 

COMPARTILHE:

SOCIEDADE BRASILEIRA DE MICROELETRÔNICA

Av. Prof. Luciano Gualberto, 158 - Trav. 3
Butantã São Paulo, SP
CEP: 05508-900
Brasil
Tel: +55 (11) 3091-5658 / 5270
Fax: +55 (11) 3091-5664
©2020 SBMICRO | Todos os Direitos Reservados